INVISIBILIDADE SOCIAL

SINOPSE
Performance realizada nas ruas de Belo Horizonte com o objetivo de pesquisar e vivenciar o dia a dia do morador de rua negro. Tudo muda quando suas vestes tornam-se terno e gravata.

PESQUISA
Performance desenvolvida através de observações feitas nas ruas de Belo Horizonte e Salvador. A proposta foi pesquisar o corpo de um homem negro subjugado nas ruas com uma roupa pouco casual para a posição na qual se coloca perante os demais transeuntes da cidade grande.

QUESTÕES SOCIAIS DA OBRA
Os Direitos Humanos reconhece que cada ser humano pode desfrutar de seus  direitos humanos sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outro tipo, origem social ou nacional ou condição de nascimento ou riqueza. Mas na pratica é outra coisa. Este trabalho visa colocar uma lente de aumento em pessoas que tem a maioria desses direitos cerceados. Uma população invisível. Entre a população em referência predominam as pessoas do sexo masculino (82%), com idade entre 25 e 44 anos (53%) e que nunca estudaram ou não concluíram o ensino fundamental (63,5%). Outro dado importante é que Minas Gerais foi  o Estado com o maior número de  assassinatos de moradores de rua em 2013 com 29 casos. Estima-se que no Brasil há cerca de 192 milhões de habitantes, segundo o CENSO do IBGE e cerca de 0,6% à 1% são população de rua. Calcula-se que aproximadamente 1,8 milhões tratam-se de moradores de rua. Tive maior percepção desse todo principalmente quando morei em Salvador (BA) durante 1 ano. Lá é a segunda cidade de maior população  em situação de rua e praticamente todos são negros e negras.

FICHA TÉCNICA

Concepção e atuação: Felipe Soares
Texto-exposição: Ana Maria Gonçalves (escritora do livro: “Um defeito de cor”)
Registro fotográfico – exposição: Ana Alvarenga, André Veloso e Ramon Brant
Registro de vídeo e edição – exposição: Ramon Brant
Duração: 1h30

____________________________________

HISTÓRICO E PRÊMIOS

::  MOTEH – MOSTRA DE TEATRO E DIREITOS HUMANOS (2016)

:: FETO – FESTIVAL ESTUDANTIL DE TEATRO (2016)

:: FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE BARBACENA (2016)
Prêmio de melhor performance e ator para Felipe Soares

::VIRADA CULTURAL DE BELO HORIZONTE (2015)

____________________________________

FOTOS

____________________________________

VÍDEO

X